segunda-feira, 1 de junho de 2009

Eita Família.













Eita família cheia de borogodó,

Lá ninguém fica só,

Coisa linda é pouco,

Não querer participar, só louco,

Tem a Maria das dores,

Que por sinal perdeu amores,

Mas com muitos pretendentes,

Quase sempre recebe flores,

Ritinha podia ser minha,

Pequena formosa uma princesinha,

Sem vaidade notável uma menininha,

Chega dar medo tocar sua mãozinha,

A Eva, a mais velha e brava,

Num sonho me acabava,

Ô mulher bonita com ela eu casava,

uma olhada só, a mente já grava,

Um cara estranho o Bento,

É novo e bem ciumento,

Quando o vejo já vou me escondendo,

É cantor dizem que tem talento,

A matriarca, cheia de esperança,

Pra ela são todas eternas crianças,

Se um ficar triste, todo mundo dança,

Depois do inverno vem a bonança,

O chefão não é Senhor e sim Seu,

Ali se vive no eterno apogeu,

Eita família coisa linda de Deus,

Pra ser perfeita só falta eu.

4 comentários:

  1. Misturando poesia e humor, lembra um cordel! Parabéns!! gostei muito
    passa lá pra me fazer uma visita também
    www.tocou.blogspot.com - variedades que tocam ao coração
    www.raianareis.blogspot.com - poesias

    ResponderExcluir
  2. obrigado pela visita. bjssssssss da * Poderosa*
    http://mundodapoderosa.blogspot.com

    ResponderExcluir