sábado, 18 de julho de 2009

Wilson Simonal








COLECIONADOR DE AMIGOS



Ele trazia o bolso cheio de carinho
E um coração tão grande que já não cabia mais no peito
Tinha a voz suave como o vinho
E uma canção singela para cada amor desfeito
Vivia a vida na terra
Como se estivesse no céu
Ele escrevia com a tinta
Da sua voz no papel
Em vez de selos ou livros colecionava amigos
Que não comprava na feira nem nas lojas chiques da cidade
Mas que ganhava com os olhos de paz e sinceridade
Com muito amor colecionava amigos de verdade
Ele só colecionava amigos.

(Jorge Benjor - Paulinho Tapajós)

Quem já ouviu sabe que essa é mil grau.

Nenhum comentário:

Postar um comentário