terça-feira, 26 de outubro de 2010

Qualquer coisa














Aprender ou fingir pra não ver,entender ou não fazer acontecer,se todos que na lei dos homens,fizeram diferença, notavelmente entraram para história, se eles aprendessem a entender as pessoas, se ao invés de fazer simplesmente jogassem a culpa em outros para que não tivessem o fardo ou a responsabilidade de ajudar, aqueles sem esperança, que nunca se sentiram amados, nem pelos cachorros que ali dividem os pensamentos nas calçadas frias, talvez se eles fossem ouvidos, para que soubéssemos as suas vontades, saudades, desejos e sonhos, para ser desfeita nossa frieza, quando passarmos pelos próximos moradores de rua, eu, o maior fingido da história, que vive a procurar um culpado, por essas pessoas estarem desse jeito, eu, "Fingirei mais um dia, para que eu possa comer e sentir o gosto da minha comida, sendo que, a maior parte do mundo, vive abaixo da linha da pobreza, e não sabem o gosto de nada do que eu sinto falta, porque algum dia provei do sabor, gostei e quero de novo, e eles? Que esperam pelo gosto de qualquer coisa.

Um comentário: