domingo, 6 de fevereiro de 2011

Neurose do Dia!














Andando a pé, 10 km pra entregar panfleto
por cinco conto
e nas madrugadas frias
as tias passando veneno no ponto

pronto
acabou o meu dia, tento disbaratinar
pra meio dia, sossegado almoçar

sem pensar
na dor alheia, sem procurar culpado
pra na corrida sempre fechar com aliado
não
não estou vendo resultado

já não sei como, mas eu tento desviar
porque o dia é longo
e não é agora que ele vai acabar

e o pior é que, são sempre os mesmos
que
não tem cota de nada
só um punhado da calçada
tristeza profissionalizadas

que nada
nem sou eu quem vive ali
mas o pior de tudo não é ver
e sim sentir

fingir que aqui
sem relógio, pulseira
camisa
eles nem sentem falta
e eu nem sei o que eles precisam.

4 comentários:

  1. tenha certeza que esse sentimento não é só seu nao mano.

    mas, com certeza a indignação é um bom começo para descobrir.

    quem dera a alta sociedade tivesse ao menos esse sentimento de se colocar no lugar do outro.

    tudo começa por ai

    Abrç

    =]

    ResponderExcluir
  2. "Nessa guerra não tem vencedor, rico ou pobre,todo mundo sai perdendo. Eu não sei se essa cidade tem solução, não sei... Mas se as pessoas olhassem com mais cuidado pr'os outros, acho que seria diferente..."(Era uma vez..., 2008)

    Senso humanitário, solidariedade, ousadia e coragem, não são todas as pessoas que conhecem o verdadeiro sentido dessas palavras.
    Mas nem por isso devemos deixar de falar sobre isso.
    Indiganação + Ação= Um bom começo!

    Adorei a poesia...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Da hora mano...

    Suas palavras soam como uma música pouco aclamada, mas bem vigorisada.

    Abracios, fui.

    xXx

    ResponderExcluir
  4. Gosto da poesia da periferia.Ela é mais imprevisível,mais crua e agressiva e cheia de sentimentos.Gostei dessa!

    ResponderExcluir