terça-feira, 17 de abril de 2012

Todo Dia é Dia...










Hoje, é o dia
daquela que virou rainha,
rainha da periferia

Desfilando pelos becos escuros
claros e nulos “pixadas” em muros

Sem censura simples se mistura
nem sempre desregrada
mas sempre aclamada
nas ruas ou nas calçadas
onde é declamada

Se mostra singela
entre guetos e vielas
não se nega  se entrega
qualquer problema  é com ela

Nos transforma em tolos
és o mais belo ouro
o presente perfeito
não cabe no peito

Quase um coração
sempre vem antes
da melodia e canção

És crua e charmosa
a mais bela rosa
vens rompendo a aurora
no resplandecer da hora
 mas ela nem tem hora
pra ela o momento é agora

Pra quem não a conhece
é tratada como criança
com descaso e hipocrisia

Mas eles que não entendem
que criança não foi feita
 para se entender
e sim pra nos dar esperança
e continuar a viver

quando alguém gritar
viva a nossa poesia
eles morreram de fome
na amargura de seus dias.

Um comentário:

  1. Simplesmente ela, a poesia.
    que nos juntou e formou nossa amizade
    sem tempo pra crueldade e miséria.
    Pois o que prevalece, desde daquele dia
    é respeito, humildade mais que Singela.

    Tamo junto mano.
    PAZ.
    xCHEx

    ResponderExcluir