quarta-feira, 27 de março de 2013

Vejo e Sinto












...
Nem imaginam o que o povo precisa
vivem assistindo aos telejornais
e lendo suas revistas
mas o coro come mesmo
é pra quem está nas pistas

Onde a cor não existe
o mais forte insiste
igual ao pássaro
atrás do alpiste
mas quando de frente com o ferro
quero ver quem resiste

Esses "militantes"
que não se sabe de que lado estão
que nega o povo
mas forma opinião

E no dia de calor
dividem os gritos
mas quando vem a chuva
eles fecham os vidros

infelizmente amanhã é um novo dia
e não uma nova vida
principalmente pra quem vive
nesse país
de infância perdida

Onde ser preto
não é ter a pele escura
é simplesmente por eles acharem
que nossas almas não são puras...

... Trecho extraído da Antologia Marginal Baseado De Ponta do Coletivo Cultural Marginaliaria 2011


Um comentário: